Giovani Cherini participa de debate sobre práticas integrativas em saúde e medicina convencional

Giovani Cherini participa de debate sobre práticas integrativas em saúde e medicina convencional
Compartilhe!

O programa Participação Popular da TV Câmara reuniu diferentes especialistas para falar sobre as “terapias alternativas” e a medicina convencional. Entre eles estava o deputado Giovani Cherini, por telefone, devido a seu trabalho de destaque com a Frente Holística e a promoção das práticas integrativas em saúde no SUS.

Entre as falas do deputado, pode-se destacar a sua crítica ao pensamento vigente no SUS, que tem o foco na doença, e sua proposta para mudar o paradigma de saúde no Brasil. Diante das tentativas de aproximar os diferentes especialistas e terapeutas que fazem parte da Frente Holística e o trabalho ainda inicial nesse campo desenvolvido pelo Ministério da Saúde, ele ironiza:

O ministro da saúde não tem tempo para falar conosco pois deve estar muito ocupado cuidando de doença. O Ministério deveria se chamar Ministério da Doença, não da Ministério da Saúde.

Giovani Cherini

Confira o programa no site da Frente Holística e deixe a sua opinião!

Práticas integrativas em saúde e medicina convencional são tema de debate na TV Câmara

O deputado Giovani Cherini deu a sua contribuição ao programa de debates Participação Popular, da TV Câmara, do dia 14/01/2015.

O tema desta edição são as complementariedades, relações e problemas que podem existir entre as práticas integrativas em saúde, popularmente chamada de “terapias alternativas” e a medicina convencional.

Cherini fala do seu trabalho sobre a Frente Parlamentar em Defesa das Práticas Integrativas em Saúde, a Frente Holística, bem como de alguns problemas sérios na forma de ver da gestão publica da saúde e de alguns setores.

Entre os temas abordados nas diferentes respostas e colocações do deputado, pode-se destacar:

  • A caminho da saúde no Brasil está equivocado, ele foca na doença, não na saúde.
    Há a necessidade de um conselho federal de terapias complementares, regulamentação das práticas e formação dos terapeutas, padronização de cursos e formações, leis, etc.
  • O grande caminho para a saúde da população é a prevenção, as práticas integrativas tem um imenso papel preventivo e complementar, junto com a medicina convencional, pegando o melhor de ambas.
  • Diminuir as filas do SUS poderia ser um grande méritos das PIS, educando as pessoas, revertendo as doenças em suas fazes iniciais.
  • A aceitação das PIS pode ser estranha no início, mas depois dos resultados, passa a ter grande aceitação e procura.
  • Para mudar as PIC no SUS é necessário mudar o pensamento.
  • Alem do saber acadêmico, existem outros saberes, o da prática, o da experiência. Não existe espaço para a sabedoria e para outros conhecimentos, tendo diploma pode fazer tudo como bem entender. Eis um dos motivos para tantos escanda-los e corrupção neste meio.

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *