SEMANA PADRE LANDELL DE MOURA

SEMANA PADRE LANDELL DE MOURA
Compartilhe!

PADRE LANDELL DE MOURA. O HERÓI NACIONAL GAÚCHO

De 24 a 30 de setembro, acontece no Rio Grande do Sul a “Semana Padre Landell de Moura”, lei 11.384/99. Este gaúcho genial possuía uma clareza de visão, percepção e raciocínio que o colocavam há alguns anos-luz de muitos intelectuais e cientistas de seu tempo.

Demonstrou, publicamente, através de aparelho de sua invenção, que o corpo humano e demais corpos e objetos, possuíam um halo luminoso ao seu redor, quando eram expostos a um campo eletromagnético de alta voltagem e de alta freqüência. Hoje, sabemos que se trata da aura que circunda a tudo e a todos. Porém, ele considerou o assunto apenas como uma curiosidade científica, que recebeu o nome genérico de “Efeito Corona”.

Além de sacerdote, também era formado em Física e Engenheiro Politécnico. Em Porto Alegre, com a máquina que batizou de “Máquina de Bioeletrografia”, tirou uma série enorme de fotos e batizou o halo em torno dos seres humanos de “Perianto”.  Pesquisou sobre o assunto durante 8 anos, até 1912. Assim, tornou-se o pioneiro das pesquisas científicas e sistemáticas na área da Bioeletrografia, a nível nacional e mundial. No entanto, a Igreja a qual servia não permitiu que fosse mais adiante em suas pesquisas, por motivos puramente doutrinários e preconceituosos.

Roberto Landell de Moura nasceu em 21 de janeiro de 1861, em Porto Alegre, na rua que é hoje conhecida como Marechal Floriano. Descobriu a transmissão sem fio, ou rádio, como é hoje conhecido, foi precursor da radiotelefonia, o bandeirante da própria televisão, o descobridor das Ondas Landelleanas. Seu mérito é ainda maior, se considerarmos que desenvolveu tudo sozinho e com poucos recursos.

Faleceu aos 67 anos, no dia 30 de junho de 1928. Morreu anonimamente, abatido pela tuberculose, num modesto quarto da Beneficência Portuguesa de Porto Alegre. Em seu respeito e memória, faço, sempre que posso, uma visita a Igreja Nossa Senhora do Rosário, no Centro de Porto Alegre, na Rua Vigário José Inácio, 402, onde foi batizado a 19 de fevereiro de 1863 e atuou como pároco no período de 1915 a 1928.

Seus restos mortais foram sepultados sob um altar lateral, junto às imagens de São José, Santa Cecília e São Roque. Na lápide foi gravado seu nome, as datas de nascimento, ordenação e falecimento, o registro de seus inventos e a inscrição “Sacerdote e Precursor da Telecomunicação”. Hoje é sabido que o Padre Landell de Moura foi um homem muito à frente de seu tempo, um grande inventor, um cientista holístico. Suas descobertas mudaram o rumo da humanidade e nos trouxeram imensos benefícios. Tive a honra de apresentar o  Projeto de Lei nº  869, na Câmara Federal,  que inscreve o nome do Padre Roberto Landell de Moura no Livro dos Heróis da Pátria, tornando herói nacional. Isso de fato acabou acontecendo através da Lei nº Lei nº 12.614/12. Homenagem merecida.

 

Deputado Federal Giovani Cherini (PR)

 

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *